Notícias do Sindimoc

Boqueirão terá ‘trinário’ e estação de ônibus sobre a Linha Verde

Curitiba, 06 de abril de 2018 | 11h43

Imprimir   Enviar por e-mail

Curitiba terá dois novos viadutos que vão compor um sistema ‘trinário’ no trecho sul da Linha Verde, no bairro do Boqueirão. O anúncio foi feito após uma reunião entre o prefeito Rafael Greca e o governador Beto Richa na última quarta-feira (28). No encontro entre os gestores, foi acordado que o governo do estado vai destinar R$ 89 milhões para as obras que envolvem além dos dois viadutos, uma estação de integração do transporte coletivo e duas trincheiras. O município vai investir outros R$ 27 milhões, para complementar o orçamento de R$ 116 milhões. A previsão é que as intervenções fiquem prontas em 2020.
 
Os novos viadutos ficarão nas ruas Anne Frank e Tenente Francisco Ferreira de Souza e formarão um trinário com o viaduto da Avenida Marechal Floriano, possibilitando a ligação entre as regiões do Boqueirão, Rebouças e a Wenceslau Braz. Também serão feitas duas novas trincheiras próximas da Estação São Pedro da Linha Verde, formando um binário de vias em sentidos opostos e ligando as regiões do Xaxim e Capão Raso.
 
O viaduto existente da Avenida Marechal Floriano, com 276 metros de extensão, será a via central do sistema “trinário Marechal” e destinado ao sistema de transporte coletivo, aos pedestres e ciclistas.
 
Sobre o viaduto, será implantada uma nova estação de transporte, permitindo a integração tarifária entre as linhas que utilizam o eixo da Linha Verde e o eixo Boqueirão. A nova estação no viaduto possibilitará a integração de sete linhas de transporte que transportam em média 220 mil passageiros por dia.
 
O sistema de viadutos projetados para desafogar o trânsito da Avenida Toaldo Túlio, no trecho em que cruza a BR-277, a Rodovia do Café, no Orleans, é feita como uma rotatória, que terá dois viadutos separados, um para cada sentido de circulação, e fará com que não haja mais sinaleiros nos cruzamentos.
 
Os recursos para a obra já foram destinados pelo governo do estado, na última segunda-feira (2). O orçamento inicial é de R$ 30 milhões, e a estimativa é de que a obra dure 18 meses, até outubro de 2019. Pelo trecho, passam três mil veículos por hora nos horários de picos, já que o viaduto faz ligação entre as regiões de Santa Felicidade e Campo Comprido, na região noroeste de Curitiba.
 
Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: