Notícias do Sindimoc

Imagem

Linhas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana serão alteradas. Veja quais são

Curitiba, 29 de julho de 2019 | 10h35

Imprimir   Enviar por e-mail

A partir desta semana, duas importantes mudanças acontecerão em linhas de ônibus que atendem Curitiba e Região Metropolitana.

A primeira delas ocorrerá já nesta segunda-feira (29), e será a extensão da linha 690 - V. Juliana, operada pela URBs, até o bairro Campina da Barra, em Araucária.

Com a mudança, moradores do bairro poderão ir até o Terminal do Pinheirinho, sem precisar ir até o Terminal da Vila Angélica, em Araucária, como ocorre atualmente.

O nome da linha será alterado, passando a se chamar 672 -Tupy/Juliana e seu ponto final passará a ser na Rua Lotus, no bairro Campina da Barra.

O atendimento, que havia sido descontinuado em 2017, acabou se tornando uma importante demanda da população local e foi amplamente debatido entre as prefeituras de Curitiba, Araucária e Governo do Estado.

O presidente da Comec, Gilson Santos, destacou a importância da linha e seu significado na relação do Governo do Estado com o Transporte Coletivo. Segundo ele, esta linha atende regiões muito carentes, tanto de Curitiba quanto de Araucária. São pessoas que dependem do transporte coletivo e que agora terão uma opção muito mais rápida e cômoda para se deslocar. “É importante lembrar também que foi uma promessa de campanha do governador Carlos Massa Ratinho Junior e que agora será uma realidade”, disse. Ainda segundo o presidente, cerca de 1,5 mil usuários deverão se beneficiar com a nova extensão.

PINHAIS/CENTENÁRIO
A segunda mudança, que passará a operar nesta terça-feira (30), será o lançamento da linha C36 - Pinhais/Centenário, que fará a conexão direta do Terminal de Pinhais com o Terminal do Centenário, em Curitiba.

Atualmente, usuários que pretendem fazer este trajeto precisam ir até o terminal do Capão da Imbuia, um trajeto que é praticamente o dobro do que a nova linha irá realizar. Estudos iniciais apontam que o tempo para o trajeto deverá cair de cerca de 35 minutos para apenas 20 minutos.

A demanda, segundo Gilson Santos, é antiga. “Esse pedido é histórico e solicitado na Comec em diversas ocasiões e épocas. Significará um ganho de tempo expressivo para os usuários destas linhas e trará novas possibilidades de conexões entre os terminais”.

As passagens custarão R$ 4,50 - mesmo preço da Rede Integrada de Transporte (RIT).

 

Fonte: Bem Paraná

Compartilhe esta notícia
   
 

Comente esta notícia

Nome

E-mail

Empresa

Digite o código ao lado

código captcha

Comentário (máximo 600 caracteres) | Restam: